Sonho publicitário ou uma triste realidade?

De alguns produtos, não somos clientes e sim escravos.

2 comentários:

redatozim disse...

seria o sonho do publicitário se fossem marcas no lugar de produtos

Eduardo César disse...

Você tem razão, Maurilo. Seria mais assertivo escrever marca.

Mas no caso, o post não deixa de estar certo. Eu sou "escravo" do produto Coca-Cola (a clássica e sem rodela de limão) e não da marca Coca-Cola. Basta um pouco de calor, um anúncio ou alguma referência à Coca para eu querer consumir o produto.