Heróis do dia-a-dia

O mito do herói sempre esteve presente em nosso imaginário mas prestamos pouca atenção aos objetos do nosso dia-a-dia que cumprem bem o papel de salvar o nosso dia.

O reconhecimento a estes bravos companheiros foi feito neste belo filme pela agência Forman & Bodenfors para Ikea.

video

via @adforum






Grata surpresa

Sempre me senti meio orfão por nunca ter encontrado um lugar que vendesse um bom pão de queijo e que me oferecesse uma grande experiência de consumo. 

É inegável que sempre houve bons pães de queijo no mercado em Belo Horizonte como o da Dona Diva Café e Quitandas e o do Supermercados Verde Mar. Mas, para mim, sempre faltava algo. A possibilidade de sentar e relaxar em um ambiente aconchegante por exemplo. Ou mesmo um pouco de silêncio. Nesses dois lugares o produto sempre foi da melhor qualidade, mas a experiência de consumo é próxima da proporcionada por um restaurante fast food.

Por tudo isso, fiquei muito contente com a "descoberta" tardia da A Pão de Queijaria. Adiei minha visita ao lugar até este final de semana com receio de que a minha expectativa não fosse atendida. E nem preciso dizer que ela foi superada. O pão de queijo, com queijo da Serra do Salitre (a cada dia há um pão de queijo feito por um diferente tipo de queijo) é excelente, e o lugar proporciona tudo para quem aprecia um bom lanche com calma.




Old days

Neste segundo dia do ano, resolvi organizar a enxurrada de materiais de referência que tenho e me deparei com este vídeo, enviado por minha ex-chefe em 2007. Um vídeo engraçado, trágico e, em alguns lugares, atual.


The Break Up por geertdesager

I feel SLOVEnia

Foi com este slogan e alguns minutos de um documentário que a pequena Eslovênia entrou na minha vida. Juntaram-se a isso umas férias já programadas, o desejo de conhecer um lugar diferente e pronto. Ljubljana, a capital, foi escolhida para ser uma das 'sedes' das últimas férias.

- Para onde?

A pergunta sempre foi feita com um tom de 'matei a aula de geografia e não tenho ideia de onde isso fica'. A cara de surpresa de todos os amigos e familiares quando falamos para onde iríamos era sempre a mesma. Por isso, preciso dar minha contribuição para colocar este pequeno país - que faz divisa com Croácia, Áustria e Itália, bem mais famosos - entre nos planos turísticos de mais gente.

A capital: doce e alegre. Estas são palavras que mais descrevem a capital eslovena, Ljubljana. Ficamos no City Hotel, com uma ótima localização. Descobrimos que lá eles fabricam uma cerveja muito boa (cujo nome, em esloveno, claro, não me lembro). Ah, e a cereja do bolo nesta cidade é o castelo (que dá para ver ao fundo, na primeira foto), onde vimos uma exposição que conta a história deste país, que se tornou independente da extinta Iugoslávia em 1981.




Bled - o conto de fadas. Sabe aqueles lugares que você acredita que só existem em contos de fadas? Pois esta pequena cidade (que fomos de ônibus, super fácil) me mostrou que a arte imita a vida com seu lago com uma ilha central, o castelo, uma igreja, um sonho.




Postojna: o mundo subterrâneo. Minha única experiência em visitar uma caverna foi no 2° grau, na pequena Vazante (MG). De repente, uma rede de túneis, passagens, galerias e salões me mostrou um outro mundo, completamente novo. Foram 5 km, sendo que mais da metade percorridos em um trenzinho.


E, lá perto, ainda tinha o Castelo de Predjama - dizem que é o único do mundo que nunca foi tomado pelos inimigos. Basta um olhar atento para descobrir a razão. Ele usa a entrada de uma caverna como parte de sua estrutura.


Ainda faltou ver muita coisa neste pequeno país, que tem cerca de 50% de seu território tomado por florestas. Não é dos sonhos?

Campanhas reprovadas

Depois de ver os últimos debates dos candidatos à presidência da República, percebi um certo padrão de respostas no discurso de cada um que poderia ser utilizado em qualquer situação. Em exercício de imaginação, em um universo, não tão muito distante daqui, nossos candidatos assumem o papel de diretor de criação de uma agência de publicidade e acabam de saber que suas campanhas foram reprovadas pelo cliente.

Diretor de Criação da oposição: Atendimento, você fracassou. Nós temos os melhores quadros para criar esta campanha. Nós vamos reestabeler a credibilidade do cliente com esta campanha. Pegamos um briefing incompleto, falido e transformamos na melhor campanha deste cliente. Criamos o melhor texto desta agência, fizemos a melhor direção de arte da região sul, sudeste e centro-oeste desta agência. Esta campanha foi aprovada por 92% da criação. Esta é uma campanha criativa e transformadora e a sua reprovação pelo cliente só mostra que você fracassou mais uma vez.

Diretor de criação da situação: Atendimento, atendimento. Ai, ai, ai, atendimento. Nunca antes na história deste cliente, houve uma campanha tão criativa. Você, quando teve oportunidade de se reunir com cliente, escreveu um briefing de somente cinco linhas. Cinco linhas, atendimento. Nós fizemos um texto com 50. Não dá nem para comparar 5 com 50. Vocês, quando se reuniram, não trabalharam com imagem. Nós colocamos imagem em todos os layouts. Vocês não fizeram nenhuma campanha, só fizeram um briefing. Como é que, agora, vocês falam que querem uma campanha melhor do que a que eu criei se vocês, quando tiveram oportunidade, não fizeram nenhuma?

Queijo cura

Queijo não perde, queijo cura. Com essas palavras Laura começou uma apaixonante aula sobre este laticínio em sua charmosa loja na Savassi. Em um ambiente rústico recheado com muito bom gosto, na De Lá encontramos produtos artesanais produzidos no interior mineiro.

Com uma proposta genuina de valorizar toda a cadeia produtiva, a loja oferece desde os maravilhosos queijos da Serra do Salitre, não adianta insistir que ela não vende os que estão expostos na vitrine, os da Serra da Canastra, passando pela manteiga e doces até chegar na castanha Baru, uma saborosa desconhecida, pelo menos para mim, nativa do serrado mineiro. 

Para quem é vidrado em queijos como eu, foi uma deliciosa descoberta. Não só de uma loja mas de um ponto de referência de produtos de minha terra.