Negócio da China

Já havia lido sobre as peculiaridades de se negociar com pessoas de diferentes culturas mas isso sempre foi algo distante da minha realidade. Era distante até outro dia, quando quatro chineses bateram em minha porta.

Um casal, com dois filhos. Entraram com a humildade dos orientais. Nos comprimentaram abaixando a cabeça e com um aperto de mão. Aparentemente, apenas a filha falava português e servia de intérprete para os demais. A família foi olhar o apartamento, e a cada visita a um cômodo este era inundado por cerca de 10 minutos de mandarim. No meio da visita, o outro filho começa a falar português. Já estavam no Brasil há 5 anos mas os pais continuavam discutindo apenas em mandarim.

Depois de meia hora, já negociando o valor do imóvel, o pai pergunta em bom português: Quanto é IPTU? Respondo e fico intrigado quando ele pega o boleto lê e traduz para mulher. Ele não só fala portugês, como também sabe ler. No meio da negociação pedimos um tempo para pensar na proposta. O corretor insistia para fecharmos o negócio e nós pedíamos alguns dias para pensar. Vendo aquela discussão calmamente, a mãe que até então só falava mandarim disse: ' vamos todos pensar até terça-feira. Então entraremos em contato ' .

4 comentários:

Carol Godoi disse...

Parece cena de filme de comédia, rs.
abs!

Danuza Falabella disse...

acho que é default de chinês..aqui perto de casa tinha uma pequena mercearia de um casal de chineses..todo mundo tinha a nitida impressão que eles falavam de todos que iam comprar lá...obviamente na lingua deles..Era sempre assim...mas falavam o português qdo necessário.

Eduardo César disse...

Pelo visto, deve ser uma tática comercial difundida na comunidade chinesa, Danny.

Eduardo César disse...

Você disse tudo, Carol. Parecia mesmo.