100% OFF

Não há dúvidas sobre a importância do poder legislativo para o país. O que é questionável é a capacidade dos atuais representantes que ocupam tais cargos. Projetos de grande importâcia são decididos no famoso "toma lá da cá". Não importa se é a extinção de um imposto ou a absolvição de um de seus membros por falta de decoro. O interesse pessoal e do momento sempre prevalece.

É de se estranhar que, no meio do atribulado expediente, o deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP) encontrou tempo para fazer um projeto que pode inibir que as pizzas continuem freqüentando as manchetes dos cadernos de política do jornais brasileiros. Infelizmente, a proposta não é em relação aos atos dos nobres parlamentares e, sim, ao termo de origem italiana.

Aprovado ontem pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, o projeto, de grande importância para a defesa de nossa língua materna, proíbe o uso de estrangeirismos no país. Toda palavra ou expressão escrita em língua estrangeira que forem usadas em comunicação de massa deverá vir acompanhada, com o mesmo destaque, da tradução em português.

Nada mais de light, off, sale, sense and sensibility. Só deve sobreviver a pizza. Afinal de contas, essa palavra já há muito tempo foi incorporada ao vocabulário dos nossos representantes.

4 comentários:

Danny Falabella disse...

com tanta coisa importante aí pra se resolver..ai meu Deus..aí junta com aquele deputado que quer tirar do hino a palavra "deitado" pq passa sensação de preguiça...

no comments...

Eduardo César disse...

Pois é. Quem sabe, nas próximas eleições, elegeremos representantes melhores?

Rafael disse...

Putz... manda esse Rebelo pra cá pra defender a língua francesa... muita gente aqui, com a mentalidade limitada do Quebec, vai adorar! Ele deveria mesmo é fazer uma lei para o presidente dele não comer os Ss

Eduardo César disse...

Rafael, não é que você deu uma boa idéia? Na verdade eu gostaria de mandá-lo para outro lugar, mas o Quebec também é bom. Pelo menos é mais educado.