Alugando um amigo

Até ontem, para mim, alugar um amigo nada mais era do que descarregar todos os problemas em sua cabeça. Isso foi até ontem quando vi uma matéria sobre profissões, digamos assim, meio diferentes.

Uma delas é o personal friend. Não é uma maneira pejorativa de se referir aos psicólogos e psicanalistas - na verdade, o profissional geralmente não é nenhum psi-alguma-coisa. O personal friend é simplesmente alguém que se dispõe a ser seu amigo por um determindo tempo mediante pagamento, é claro. É um amigo ou amiga que topa qualquer parada: passear na rua, ir ao shopping, ir ao restaurante, fazer massagem e um deles até lê sua sorte no tarô. Eles só não topam sexo e algumas personal friends não fazem nem contato físico (será que aperto de mão pode?).

O preço varia. No Rio, por exemplo, você pode ter seu amiguinho ou sua amiguinha profissional por até R$ 300,00 a sessão de 50 minutos. Não custa repetir que não se trata de nenhum tratamento psicológico, mas sim da pura e verdadeira amizade capitalista. Não há nada mais verdadeiro.

6 comentários:

RAFAEL PORTUGAL disse...

Isso é sério??? Caramba... o mundo tá estranho mesmo ou não sou desse mundo. E eu que já achava estranho Tamagochi, coleira sem cachorro, cachorro-robô... Ah e pra deixar bem claro,não sou seu personal friend, sou amigo de verdade, mas nem por isso você pode querer fazer massagem, ok. Eu hein!

Eduardo César disse...

Portugal, tá certo que você não é deste mundo, mas é sério. Dê uma busca no google "personal friend" que você acha os profissionais.
Cara, tá aí, não tinha me lembrado do Tamagoshi. O personal friend não deixa de ser um.
Nunca duvidei de sua amizade, e ela nunca seria remunerada. Na verdade, como te conheço há muito tempo, nem empréstimo rolaria hehehe. Quanto a massagem, nem nos piores pesadelos. Eu, hein!

danny falabella disse...

é o fim dos tempos...pra falar a verdade é triste mesmo.."prefiro" a bizarrice do post anterior...hehehe

Eduardo César disse...

Concordo com você. É muito triste essa situação. E também acho a bizarrice do outro post muito mais interessante. De qualquer forma, não contrataria nenhum dos dois serviços.

Caetano Sayão disse...

Edú, só hoje li seu artigo de personal friend. Na semana passada recebi o seguinte email/anuncio:

VELHINHO SENSUAL

Como tenho algumas horas livres, com insônia pela madrugada, e precisando
ganhar uns extras, resolvi ser, também, um 'velhinho de programa'.
'Idoso charmoso, com lindos olhos meio verdes (cobertos com cataratas),
loiro (só dos lados), Atlético (sou torcedor), corpo malhado (pelo
Vitiligo), e sarado (das doenças que já tive), um metro e noventa (sendo
mais ou menos um de altura e noventa de largura).Atendo em motéis,
residências, elevadores panorâmicos, etc.
Só não atendo em 'drive-in' por causa das dores na coluna. Alegro festa de
Bodas de Ouro, convenções e excursões da Terceira Idade. Meço pressão,
aplico injeções e troco fraldas geriátricas, tudo com o maior charme.
Atendo no atacado e no varejo. Traga suas amigas. Maiores de sessenta e
cinco, por força de lei, não pagam, mas só terão direito à horário
recomendável para a saúde.
Serão concedidos descontos para grupos:
quanto mais nova, maior o desconto.
Por questões de vaidade, não serão permitidas filmagens, pois, no momento,
estou precisando operar uma hérnia inguinal, meio anti-estética .

Na cama, dou sempre 03 ...

03 opções sexuais para a parceira:
mole, dobrado ou enroladinho...
Como fetiche, posso usar touca de lã,
pantufas e cachecóis coloridos.

Outra GRAAAAAAANDE vantagem:
Já tenho 'Parkinson' o que ajuda
muito nas preliminares ..

TOTAL DISCRIÇÃO , pois o 'Alzheimer'
me faz esquecer tudo que fiz na noite anterior.

Eduardo César disse...

hehehe... sem comentários Caetano.