Isso não dá para fazer

O seqüestro da adolescente Eloá, em Santo André, rendeu mais coisas mórbidas e assustadoras do que o esperado. E não estou falando de erros da polícia ou surtos do assassino/sequestrador. Nem do despreparo da imprensa nas coberturas ao vivo.

O mais assustador para mim foi receber um e-mail da assessoria de imprensa de uma psicóloga, psicanalista e psicoterapeuta da Sociedade Brasileira de Programação Neurolinguistica oferecendo a profissional para falar sobre os possíveis - e praticamente certos na opinião deles - traumas que a menina Nayara desenvolverá a partir de agora.

Além de listar tudo o que a menina sofrerá na esfera psíquica, o release ainda explica como a neurolinguística pode reverter estes traumas.

Ficam as perguntas:
- que tipo de psicólogo é esse que diagnostina de longe, baseado apenas no que dizem os jornais?
- que tipo de assessor de imprensa é esse que tenta se aproveitar de uma situação assim para sugerir algo tão sem escrúpulos?

Em ambos os casos, fica minha eterna tese: os sem-noção vão dominar o mundo.

3 comentários:

Lud Bifano disse...

Conheço essa tese...se conheço!

Liene Maciel disse...

Infelizmente, né Lud?

danny falabella disse...

medo...