No mínimo, faltou bom senso


Não seria meio anti-ético que o árbitro de uma final de campeonato fosse patrocinado pela empresa do ex-presidente de um dos finalistas? Pois é, a Federação Mineira de Futebol não viu nenhum problema nisso. Pelo menos, o jogo transcorreu como esperado e não aconteceu nada de anormal durante a partida.

2 comentários:

redatozim disse...

não saquei a da empresa, quem era o ex-presidente sócio dela?

Eduardo César disse...

Maurilo, a foto não está muito boa mas o borrado laranja é a marca do BMG do ex-presidente atleticano (que, por incrível que pareça, não está fazendo falta) Ricardo Guimarães.